Psiconlinews
Shares

Abuso emocional pode ser tão prejudicial quanto o abuso sexual

Shares
abuso-emocional
Uma triste notícia para o seu dia: crianças que são abusadas emocionalmente sofrem as mesmas conseqüências de saúde mental que aquelas que sofrem abusos físicos ou sexuais – e, em alguns casos, crianças abusadas psicologicamente podem até ser mais prejudicadas. Esse é o resultado de um novo relatório da Associação Americana de Psicologia que acaba de ser publicado na revista Psychological Trauma.


“O abuso psicológico” abrange uma ampla variedade de maus-tratos, incluindo o bullying que os pais cometem contra os filhos, exercendo o excesso de controle sobre eles, com insultos ou ameaças. Na outra extremidade do espectro, isolar ou ignorar os filhos também é considerado abuso psicológico.

Os pesquisadores examinaram as histórias de 5.616 crianças que haviam sofrido algum tipo de abuso. Aqui está o que eles encontraram, de acordo com o comunicado de imprensa:

As crianças que tinham sido psicologicamente abusadas sofriam de ansiedade, depressão, baixa auto-estima, sintomas de estresse pós-traumático e suicídio no mesmo grau e, em alguns casos, a uma taxa maior do que as crianças que foram abusadas fisicamente ou sexualmente. Entre os três tipos de abuso, os maus tratos psicológicos foi mais fortemente associado com depressão, transtorno de ansiedade generalizada, transtorno de ansiedade social, problemas de ligação e abuso de substâncias químicas.

Embora o abuso físico muitas vezes traga marcas reveladoras, o abuso psicológico é muitas vezes mais difícil de detectar. “Além disso, o abuso psicológico não é considerado um tabu social grave como abuso infantil físico e sexual”, disse o principal autor do estudo Joseph Spinazzola, um clínico no Centro de Trauma do Instituto de Recursos Justiça em Brookline, Massachusetts.



Fonte: APA traduzido e adaptado por Psiconlinews

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on: