3 dicas sobre como o psicólogo pode divulgar o seu trabalho com ética

Shares
3 dicas sobre como o psicólogo pode divulgar o seu trabalho com ética - dia 27 psicologo - 3 dicas sobre como o psicólogo pode divulgar o seu trabalho com ética
“Experts ” são pessoas que podem ter muito conhecimento e experiência sobre um assunto, mas ainda assim serem totalmente desconhecidas.
“Autoridades” são especialistas que têm, claramente, um público que os reconhece e os respeita como tal.
2B 3 dicas sobre como o psicólogo pode divulgar o seu trabalho com ética - 2B - 3 dicas sobre como o psicólogo pode divulgar o seu trabalho com ética
De certa forma, uma autoridade é um expert turbinado.
Um expert pode até entender muito de sua especialidade e acompanhar as últimas tendências. Mas quando você é uma autoridade, a coisa vai além.
Uma autoridade cria tendências.
O que você diz, passa a ser considerado verdade em sua área. E isso te dá um poder de influência enorme sobre seu público alvo.
É este poder que você deve usar com ética e seriedade, para conseguir conquistar não só o respeito, mas também o coração daqueles a quem você quer ajudar com seus serviços.
Então vamos ver três passos que podem te ajudar a começar a construção de sua autoridade:
1 – Não Tenha um Rótulo, Tenha uma Missão.
Nós geralmente gostamos de dar rótulos às pessoas, porque assim fica mais fácil entendê-las. Quando existe um rótulo, podemos categorizá-las em nossas “gavetas mentais,” encaixando-as segundo a percepção que temos do rótulo.
Se eu disser que sou um padeiro, por exemplo, você vai me associar à uma classe. Mas se eu disser que sou um desembargador, a associação é completamente diferente.
E claro, se eu me posicionar como “psicólogo” você vai saber que trabalho com gente louca e desestabilizada.
Entendeu?
O problema em ter apenas um rótulo, é que as pessoas automaticamente te inserem numa sistema de categorização social que pode levá-las a tirar conclusões completamente erradas sobre o que faz.
Em outras palavras, é preciso explicitar qual o VALOR que você entrega.
Qual sua proposta de valor? Ela está formulada de forma a despertar curiosidade e evidenciar RESULTADOS? Ela instiga as pessoas a desejarem saber mais?
Diga o que você faz, não apenas “o que” você é.
2 – Não Diga que Você é uma Autoridade. Prove!
Não é você quem se auto proclama uma autoridade. São os outros que dizem SE você é ou não.
E não é que dizem abertamente. As pessoas simplesmente começam a te citar como referência em algum assunto.
Ser uma autoridade não tem a ver apenas com sua opinião a seu próprio respeito, e sim com a opinião dos outros a seu respeito.
Tem muita gente por aí se gabando e dizendo que é isso e aquilo em determinado campo de atuação, mas quando você começa a investigar a fundo, percebe que é só conversa fiada.
Alguma pessoas, mais ousadas, realmente escrevem em seus sites que são “os caras” em tal área. Fazer isso não é errado, você tem todo o direito de se propagandear. Mas eu não faço e não recomendo.
Veja bem: Se você disser em algum momento que é a autoridade em algum campo de atuação, eu espero que seu conteúdo (site, textos, vídeos, linguagem) realmente evidenciem isto de forma absurda. Do contrário, sua imagem está destruída.
Uma coisa é eu te achar “o cara” sem você dizer nada. Outra coisa é você já começar dizendo e ter que sustentar a afirmação.
Não há nada pior do que “ você se achar” quando as pessoas não te acham.
Mas então, se você não deve dizer aos quatro cantos que é uma autoridade, qual o caminho para que te percebam assim?
O caminho é impressionar as pessoas constantemente com seu conhecimento. E uma das formas mais interessantes de se fazer isto é usando o marketing de dois passos.
Você tem que mostrar para as pessoas que tem conhecimento, atitude, originalidade e, se puder, bom humor.
É através do conhecimento manifestado que as pessoas começarão a te perceber como uma autoridade. Elas começarão aos poucos a procurar informações a seu respeito, indicar você para outras pessoas, acreditar em seus pontos de vista e te eleger como uma fonte ALTAMENTE confiável de informação.
Um exemplo desta estratégia é o que pretendo fazer com este site e a página do Facebook. Meu objetivo é construir autoridade.
Você está lendo este artigo agora, e se estiver realmente gostando e obtendo valor, eu provavelmente estou ganhando pontos com você.
Claro, se você não estiver gostando, estou queimando meu filme.
Sempre há um risco.
Mas empreender é isso mesmo.
3 – Não Tenha Medo de Expressar suas Opiniões
Quanto antes você entender isso, melhor:
Por mais bem intencionado que você seja, algumas pessoas simplesmente não vão gostar de você.
E tem mais: Quanto mais popular você se tornar, mais pessoas que não gostam de você vão aparecer. Elas vão surgir das nuvens, sair de bueiros, brotar da terra, cair das árvores e se erguer das profundezas do mar.
Isto acontece por um motivo simples: Nem todos nós temos as mesmas opiniões e gostos.


Eu, por exemplo, não sei como alguém pode não gostar da banda de Hard Rock AC/DC, mas há quem deteste. Vou fazer o que?
Então é o seguinte:
Quando você começar a se expressar, especialmente se tiver opiniões e ideias que saiam da “cartilha” tradicional, você vai ser alvo de pessoas que pensam diferente. Algumas serão gentis em discordar, outras mais ríspidas, e há até quem chegue a te ofender.
E é AQUI que estão dois segredos fundamentais:
O primeiro é: Não se abale.
Você não pode atribuir sua segurança e auto-estima à opinião das pessoas. Claro que você fará o melhor para agradá-las. Mas se mesmo assim não gostarem, releve. Sempre haverá pessoas te apoiando, e é nelas que você deve se concentrar.
E o segundo segredo, tão importante quanto o primeiro:
Você jamais deve procurar deliberadamente entrar em confronto com quem te critica. Mas também não deve, nunca, em hipótese alguma, ter medo de dizer o que realmente pensa, ou recuar diante de uma provocação. (A não ser que se prove, factualmente, que você estava enganado).
Uma das características mais marcantes das “autoridades” é que elas exalam segurança. Sabem do que estão falando, conhecem o assunto a fundo e sustentam suas posições.
Você deve, de preferência, ser gentil em tudo que fala e escreve, mas sem deixar de ser autêntico. Não escreva ou fale com o objetivo de ser “gostado” simplesmente. É claro que você quer que as pessoas gostem de você, mas não a ponto de deixar suas convicções e seu estilo de lado.
Por várias vezes, em minha página do Facebook, recebi duras críticas por expor alguns pontos de vista pouco tradicionais. Embora eu as tenha respondido com educação, em NENHUM momento busquei alterar minha fala só pra “não desagradar” quem criticou. Já cometi enganos também, mas sempre os reconheci quando foram factualmente provados.
Eu não me importo com discordâncias. Pra falar a verdade, até gosto. Muitas vezes me dão oportunidade de esclarecer alguns pontos.
Seja transparente, seguro, e eventualmente um pouco ousado em suas colocações. Alguns vão te detestar, outros vão te adorar, mas cá entre nós: as duas opções são BEM melhores do que a indiferença.
Resumo da Ópera
Transformar-se numa autoridade em sua área de conhecimento, é a melhor coisa que você pode fazer para obter sucesso.
A maior parte de seus esforços deve se concentrar em construir reputação. O segredo é fazer com que as pessoas comecem a falar de você umas para as outras, até o ponto em que você passa a ser naturalmente “a primeira escolha” quando determinado assunto for citado.
Há muitos passos a serem dados e o caminho pelo reconhecimento é longo. Mas três pontos importantes são:
Não tenha um rótulo, tenha uma missão: Deixe as pessoas saberem, de forma clara e transparente, o que você melhora na vida delas. Se você se posicionar simplesmente como psicólogo, publicitário, fisioteraputeura, etc… não vai chamar muita atenção de seu público alvo.
Não diga que é uma autoridade, prove: Conquiste respeito através do conhecimento que você manifesta. Você deve ser capaz de demonstrar poder de fogo intelectual quando emite suas opiniões.
Não tenha medo de expressar suas opiniões: Mesmo que às vezes sejam pouco convencionais, desde que esteja embasado, você deve se expressar sem medo de ser “julgado” pelas outras pessoas. Não seja arrogante, mas também não mude seu comportamento só para parecer simpático.
Embora o assunto seja denso e o aprendizado longo, estes pequenos passos já podem te ajudar a entrar na trilha certa para conseguir respeito, reputação, e claro, muito mais clientes.

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on:

Leave a Comment: