A Lei Mais Poderosa Da Atração

Shares

atracao atração - 12 - A Lei Mais Poderosa Da Atração

Uma indescritível aura enigmática vai fazer as pessoas quererem saber mais, atraindo-as para o seu círculo… A hora em que as pessoas saberem o que podem esperar de você, o seu feitiço sobre elas estará quebrado.” – Robert Greene, The Art of Seduction

As pessoas gostam de pessoas que gostam delas. Esta é uma das descobertas mais replicadas em toda a psicologia social. Mas as pessoas também gostam de pessoas que podem gostar delas. Este é um dos princípios mais conhecidos da sedução.


Ao receber sinais claros de interesse de alguém, a pessoa fica momentaneamente satisfeita, adapta-se rapidamente, e o caso está encerrado. Mas quando o interesse é incerto, a pessoa pode pensar em outra coisa; ela ficará constantemente em busca de uma explicação. Eventualmente, a pessoa interpreta esses pensamentos como sinais de que está gostando e pensa: “Puxa, eu devo realmente gostar desta pessoa já que não consigo parar de pensar nela!”. Cada pétala arrancada da rosa se perguntando: “Ele me ama, ele não me ama…” é um passo a mais em direção à atração.
Mas qual é a força mais potente da sedução: o conhecido princípio da reciprocidade da psicologia social (pessoas gostam de pessoas que gostam delas) ou o princípio da incerteza (pessoas gostam de pessoas que podem gostar delas)?





Erin Whitchurch e seus colegas conduziram um estudo com 47 estudantes universitários do sexo feminino para descobrir. Foi dito a cada mulher que vários estudantes do sexo masculino tinham visto seu perfil no Facebook e avaliado o quanto eles gostariam de conhecê-la.
A um grupo de garotas foi dito que elas veriam os quatro homens que as classificaram com a mais elevada nota (a condição “gostar-mais”). Outro grupo de mulheres foi informado de que elas estariam vendo os quatro homens que lhes deram notas médias (a condição “gostar-médio”). Finalmente, a um outro grupo de mulheres foi dito que era desconhecido o quanto cada homem gostava delas (a condição “incerta”). Em seguia, as mulheres viram quatro perfis fictícios de estudantes universitários do sexo masculino no Facebook.
Depois de ver os perfis, elas relataram o seu humor e avaliaram vários aspectos de sua atração pelos estudantes do sexo masculino (por exemplo, “alguém para quem eu ligaria”). As participantes, em seguida, avaliaram o seu estado de espírito e também relataram a medida em que os pensamentos sobre os homens tinham “surgido em sua cabeça” durante os 15 minutos passados.


Os pesquisadores encontraram evidências do princípio da reciprocidade: As mulheres gostaram mais dos homens quando foram levadas a crer que eles ´´gostavam-mais´´, em comparação com quando elas foram induzidas a acreditar que eles ´´gostavam-médio´´.
As mulheres da condição ´´incerta´´, no entanto, foram as que se sentiram mais atraídas pelos homens. As mulheres também relataram pensar mais sobre os homens na condição ´´incerta´´, e haviam evidências experimentais de que os efeitos da incerteza sobre a atração se deviam à frequência dos seus pensamentos. Em outras palavras, não foi a incerteza por si só que tornou os homens atraentes, mas os pensamentos que induziram.
As mulheres na condição ´´gostar-mais´´ relataram um estado de espírito mais positivo do que as mulheres na condição ´´gostar-médio´´, mas não houve diferença no humor entre as mulheres na condição ´´incerta´´ e as da condição ´´gostar-mais´´. As mulheres se sentiram tão positivas na condição de incerteza quanto na condição em que sabiam que os homens gostavam delas.
Este estudo é importante, pois é o primeiro a manipular diferentes graus de certeza. Ele também coloca uma nova rodada sobre a questão de “fazer jogo duro para conquistar”: Ao que tudo indica, ser difícil não é atraente, mas ser misterioso é. Segundo os pesquisadores, “as pessoas que criam incerteza sobre o quanto elas gostam de alguém pode aumentar o interesse da pessoa.”
É claro que o estudo tem limitações: para começar, envolveu apenas as fêmeas. Seria interessante ver se os homens também são tão afetados pela incerteza. Além disso, apenas a atração inicial foi medida. Uma vez que as mulheres começam a conhecer melhor os homens misteriosos, o feitiço sedutor pode muito bem desaparecer. Mas, como apontam os pesquisadores, o estudo ainda tem implicações no mundo real. Muitas pessoas encontram potenciais companheiros on-line e recebem  tantas informações quanto as mulheres que participaram deste estudo.

Quando se trata de sedução, parece uma das forças mais potentes é o fascínio pelo desconhecido.Fonte: PsychologyToday traduzido e adaptado por Psiconlinews

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on:

Leave a Comment: