Psiconlinews
Shares

A importância do Psicólogo Organizacional para o Recrutamento e Seleção

Shares
65
Muitos se perguntam o porquê de uma organização contratar apenas Psicólogos para seu quadro de Recursos Humanos, então surgiu a ideia de fazer este post como forma de esclarecimento. Aqui me aprofundo no subsistema Recrutamento e Seleção, e futuramente falarei sobre outros importantes subsistemas do RH.





O processo de seleção está associado a aspectos físicos e psicológicos, e procura examinar variáveis objetivas (tempo de reação, destreza digital e manual, resistência e outras que sejam necessárias ao cargo) e variáveis subjetivas (testes de aptidões psicomotoras, mentais, mecânicas e visuais), respectivamente. Essas variáveis são extremamente importantes para se obter sucesso no processo de Recrutamento e Seleção.
O mercado está cada vez mais exigente na busca de profissionais qualificados, logo, os responsáveis pelo recrutamento e seleção dentro de uma organização têm um papel fundamental em seu desenvolvimento. Uma seleção eficaz é a que une as características individuais aos requisitos do trabalho. Nesse sentido, o Psicólogo organizacional tem um papel fundamental, pois deve focar, no processo de seleção, a personalidade do candidato somada às habilidades necessárias para o cargo, ou seja, deve considerar os requisitos exigidos pela empresa para a função, bem como as características pessoais dos candidatos.
E quanto aos testes utilizados? Profissionais de qualquer área podem aplicar testes de conhecimentos gerais, mas os TESTES PSICOLÓGICOS SÓ PODEM SER APLICADOS E AVALIADOS POR PSICÓLOGOS. Eles não devem ser definitivos, mas instrumentos, parte da seleção assim como qualquer outro instrumento. E para alguns cargos é imprescindível que sejam aplicados testes psicológicos, e que seja realizada uma avaliação profunda da personalidade, como por exemplo o cargo de segurança.





Por isso é tão importante que o R&S seja realizado por um Psicólogo, pois ele verificará se o candidato se encaixa no perfil da função a ser desempenhada, na cultura da organização, no setor em que vai trabalhar e na equipe da qual fará parte. O Psicólogo capta comportamentos e tem percepções que um leigo não seria capaz de avaliar. Sendo assim, o R&S realizado por um profissional não especializado pode trazer inúmeros prejuízos à organização.
Para isso a própria organização precisa passar por um processo de autoavaliação, a fim de entender o que é mais importante para ela e não correr o risco de contratar um profissional que sofrerá resistências para fazer seu trabalho e acabará se omitindo para manter seu emprego.

About the Author Samira Oliveira

Meu nome é Samira Oliveira. Sou Pedagoga e Psicóloga. Possuo experiência em diferentes segmentos como: Educação, Recursos Humanos e Psicoterapia Clínica. O objetivo dos meus textos é trazer informação aos leitores, com uma linguagem de fácil compreensão sobre os principais temas dessas duas profissões tão importantes e infelizmente pouco valorizadas em muitas instâncias.

follow me on: