Psiconlinews
Shares

Neurônios espelho: A base fisiológica da conexão mental

Shares

copy_walk

Os neurônios espelho são células ativadas durante a execução e observação de uma ação específica. Estão associados a diversos comportamentos e habilidades, desde a empatia, a aprendizagem por imitação e até em alguns tipos de desordens como o autismo.





Os neurônios espelho foram identificados no cérebro de macacos por uma equipe de pesquisadores italianos durante uma série de experimentos realizados na década de 1990.

Os pesquisadores, que estavam estudando como o cérebro controla o movimento da mão e boca, implantaram micro eletrodos no cérebro dos primatas para monitorar a atividade das células individuais, enquanto os animais pegavam pedaços de comida e levavam até a boca. Estas experiências revelaram que a atividade de determinadas células aumentava quando os macacos realizavam esta ação.

As células em questão se encontram no córtex pré-motor, uma parte do cérebro envolvida no planejamento e execução dos movimentos, deste modo a descoberta não foi nem um pouco surpreendente.

Mas os pesquisadores descobriram, por acaso, que algumas destas mesmas células foram fracamente ativadas quando os animais foram limitados a observar os pesquisadores colocarem comida em suas próprias bocas, e se ativaram mais fortemente quando viram outros macacos executando a mesma ação.

Mais tarde, a mesma equipe de pesquisa identificou que os neurônios espelho estavam presentes em várias outras regiões do cérebro dos primatas. Eles também identificaram células que disparavam quando o macaco observava uma ação, e também quando ouvia um som associado a ela.





Mas o que tudo isso significa? O papel preciso do sistema de neurônios espelho em macacos ainda não é conhecido, mas os pesquisadores que fizeram essa descoberta acreditam que este executa duas funções:

Em primeiro lugar, ele estaria envolvido na compreensão das ações dos outros. A observação de uma ação ativa os neurônios espelho para gerar uma representação dela, transformando a informação visual em conhecimento da intenção das ações dos outros. (Não deve ser confundida com a popular Teoria da Mente). A segunda função consiste em imitar ou aprender a executar uma ação observando outro.

About the Author Taiz de Souza

Apaixonada por psicologia, se dedica a pesquisar continuamente os assuntos mais atuais e variados relacionados a psicologia a fim partilhar artigos interessantes e confiáveis a todos que apreciam.

follow me on: