Psiconlinews
Shares

Sapiosexual: A Atração pela Inteligência

Shares

65

O que é que nos faz sentir atraídos por uma pessoa e não por outra?

Há décadas que os cientistas buscam respostas para a paixão e a atração, algo que faz parte da vida de todos nós. A química do amor é um fenômeno que depende de fatores biológicos e hormonais que atuam no nosso cérebro.


Depois de conhecer a importância dos neuroquímicos, como a dopamina, a noradrenalina e a serotonina, surge uma pergunta: “O que é que nos faz ficar atraídos por uma pessoa e não por outra? A antropóloga Helen Fisher responde: “Ninguém sabe exatamente. O que sabemos é que o componente cultural é um fator muito importante. O momento da vida também é crucial: devemos estar dispostos a amar. Temos a tendência de nos apaixonar por alguém que está próximo. Nos apaixonamos por pessoas misteriosas, que não conhecemos bem”. Nos sentimos atraídos por pessoas mais complexas, com um repertório bem variado de comportamentos. Uma característica que procuramos em um parceiro em potencial é a capacidade que essa pessoa tem de se adaptar a muitos contextos, ou seja, sua inteligência. É ai que entra em jogo o conceito da sapiosexualidade.

O que é um Sapiosexual?

A verdade é que atraímos, repelimos ou ignoramos por razões que nem sempre conseguimos definir. Para a psicóloga clínica Mila Cahue, “há um componente mental forte. Não existem regras fixas que definam o porquê desejamos alguém. Entram em jogo desde fatores genéticos até a aprendizagem ao longo da vida”.


Portanto, podemos dizer que vários pontos definem nossos gostos na hora que nos sentimos atraídos por alguém. O elemento cultural, o modelo educacional e nossas próprias experiências, entre outros fatores, criam o nosso mapa mental que será decisivo para desencadear sentimentos de atração química ou paixão. Por exemplo, algumas pessoas se sentem atraídas pelo físico, pelo dinheiro, ou pela diversão que a outra pessoa pode lhe proporcionar. Mas, longe de um corpo perfeito, uma posição econômica invejável, ou uma vida social desejável, há pessoas que são atraídas pela inteligência. Quem sente atração por essa qualidade no sexo oposto, é um “sapiosexual”.

Aqueles que admitem sentir atração pelo “interior”, ou mais especificamente, pela capacidade intelectual, muitas vezes começam suas preliminares com conversas interessantes (sobre política, filosofia, etc.) e se excitam por causa do “insight” da outra pessoa. O sapiosexual se sente estimulado e desafiado pela maneira de pensar do outro. Basicamente, acham a inteligência do seu parceiro sexual a característica mais atraente.

Mais mulheres que homens


Embora o termo Sapiosexual se aplique a homens e mulheres, é predominante no sexo feminino. De acordo com a sexóloga Miren Larrazabal, presidente da Federação Espanhola de Sexologia, “quando perguntamos às mulheres quais valores as atraem além do físico, descobrimos que valorizam muito a inteligência. Isto não significa que homens valorizam menos a inteligência do que as mulheres, mas que, antes da inteligência, outros atrativos são mais prioritários para eles. “Além disso, uma mulher pode se sentir atraída por um homem inteligente não por causa de uma boa conversa, mas por “ela pressupor que ele terá mais recursos financeiros, ou uma carreira profissional melhor”. No entanto, sapiosexuais pertencem a um grupo pouco estudado, menos ainda do que os assexuados.

Sapiosexuais, tecnosexuais, metrosexuais…

Por outro lado, podemos considerar o sapiosexual também como uma pessoa que acredita que o seu maior atrativo está na inteligência. Assim como os tecnosexuais ou metrosexuais mostram a sua capacidade de atração através de gadgets tecnológicos ou no cuidado exagerado do corpo, respectivamente. A sapiosexualidade é um dos critérios que utilizamos na hora de escolher com quem queremos ficar. Afinal, se vamos passar tempo com uma pessoa, mais vale que ela nos ofereça, pelo menos, uma boa conversa.

About the Author Taiz de Souza

Apaixonada por psicologia, se dedica a pesquisar continuamente os assuntos mais atuais e variados relacionados a psicologia a fim partilhar artigos interessantes e confiáveis a todos que apreciam.

follow me on: