Como lidar com os pensamentos negativos

Shares

pensamentos - pensamentos negativos - Como lidar com os pensamentos negativos

Durante grande parte de nossas vidas, especialmente na infância, adquirimos algumas crenças resultantes da interação com o meio e o ambiente em que vivemos. Crenças essas que podem ser positivas ou negativas, e que determinarão a nossa forma de pensar.





Pessoas com interações mais positivas tendem a ser mais otimistas, já as pessoas que vivenciaram experiências mais negativas, tendem a apresentar pensamentos pessimistas: “ Eu não vou conseguir”; “As pessoas vão me magoar”; “Não sou capaz de alcançar esse objetivo”.

A terapia, nesse sentido, é essencial para que o indivíduo e o terapeuta juntos possam trabalhar com a remodelação e a modificação dessas crenças centrais, mas, ainda mais essencial, é saber ter o próprio controle sobre os seus “próprios pensamentos”.

Listarei algumas técnicas utilizadas para isso:





1. Sempre que vier um pensamento negativo, pergunte-se o motivo, o que o levou a pensar sobre isso? Dessa forma poderá chegar à causa e amenizar o sofrimento psíquico, quando for o caso.

2. Desafie os pensamentos. Se eu pensar que não sou capaz de realizar alguma tarefa. Devo me questionar sobre o motivo e o que me faz pensar dessa maneira. Por exemplo: “Não sou capaz de falar em público”. Por que eu não me sinto capaz? Quais são as evidências que eu tenho de que não sou capaz? E se tiver alguma evidência, qual a evidência que eu tenho de que não serei capaz de realizar essa atividade novamente? E assim por diante…

3. Faça uma auto avaliação sobre seus pensamentos, se estão próximos da realidade ou se são frutos da sua imaginação. Por exemplo: Às vezes, posso criar percepções ou falha de interpretações em relação a alguns eventos; Posso imaginar que aquela pessoa não me cumprimentou simplesmente porque não gosta de mim ou posso imaginar que não me cumprimentou simplesmente porque não me viu naquele momento.

4. Crie estratégias: Se você vivenciou alguma experiência negativa, provavelmente terá em mente a ideia de que ao realizar a mesma atividade, poderá obter o mesmo resultado negativo. Crie estratégias para que o comportamento não se repita.

Se ao apresentar um trabalho sobre um determinado tema, eu tenha falhado em minha fala ou apresentado algum erro, posso treinar para que a próxima vez não ocorra esse mesmo erro. Posso ensaiar, pedir um feedback…tentar novamente.

5. Mentalize pensamentos positivos. Pensar sobre coisas negativas não irá lhe ajudar a alcançar o seu objetivo. Já ouviu falar naquela frase: “Você atrai o que pensa?”. Pois bem, eu concordo e sou adepta a dizer que a mente possui um grande poder em influenciar as emoções e os comportamentos. Se você mentalizar coisas boas, poderá ter mais equilíbrio para lidar com diversas situações.





6. Se você sabe o que deve fazer, não dê ouvidos ao que as pessoas vão dizer. Ninguém sabe a dor e a dificuldade que você carrega consigo. Portanto, não dê ouvido às opiniões que possam lhe atrapalhar ou trazer ainda mais dúvidas. Claro, às vezes é bom escutar o que as pessoas tem a dizer, diferentes concepções e pensamentos, mas somente você tem o poder de saber o que é bom e o que é ruim para você naquele momento.

7. Procure um psicólogo. Fazer terapia é muito importante para que se possa obter um equilíbrio emocional. Além disso, a terapia é uma descoberta, onde você estará se conhecendo a cada dia mais e entrando em contato com seu “eu” mais íntimo. A escuta profissional é diferente de conselhos de senso comum. O profissional é capacitado para ajudar em várias questões e lhe ajudará a procurar o melhor caminho.

About the Author Tamiris

Psicoterapeuta.

follow me on:

Leave a Comment:

1 comment
Add Your Reply