Psiconlinews
Shares

A estranha no espelho (Despersonalização e desrealização)

Shares

despersonalização - Desrealiza C3 A7 C3 A3o e Despersonaliza C3 A7 C3 A3o - A estranha no espelho (Despersonalização e desrealização)

Me sinto estranha em meu próprio corpo, não me sinto parte da realidade. Me olho no espelho e não me reconheço, pareço uma estranha a mim mesma. Vivo com esses sentimentos ruins e esses medos imaginários. Sofro por despersonalização e desrealização severas. Acho que só quem passa pela mesma situação entenderia do que estou falando. Isso é muito estranho.





Me sinto como uma espectadora da minha própria vida. Às vezes o mundo parece um cenário de filme em 2D, tudo passa na minha frente como se o mundo não fosse real, chega até a ser engraçado: as coisas realmente não parecem reais. Às vezes tudo parece um sonho, é como se eu estivesse sonhando acordada, e isso é um tanto enlouquecedor, apesar de saber que não estou perdendo a razão, é meio impossível achar que não estou ficando louca quando essas coisas acontecem.





Tudo começou há mais ou menos um ano, depois de ter tido um ataque de pânico comecei a sentir essas coisas, eu não sabia nada sobre o assunto e comecei a ficar paranoica sobre isso, não me sentia confortável em lugar algum, achava que estava ficando louca, me questionava se o mundo era real, se eu era real, a realidade virou um pesadelo para mim. Não contei nada a ninguém, tinha muito medo de ser taxada como louca. As coisas não pareciam normais, às vezes parecia que elas se mexiam enquanto eu não estava olhando, parecia que as paredes vibravam como se fossem ondas, não era uma alteração tão brusca, mas eu não aguentava mais. Foi então que procurei sobre o assunto na Internet e foi um grande alívio quando achei um nome, algo que definia aquilo que eu estava passando. Apesar de não ter achado um tratamento específico para a despersonalização e a desrealização, só de saber que eu não estava ficando louca e que outras pessoas também passavam por isso já foi um grande alívio.
Hoje sei que isso é só mais um dos efeitos da ansiedade, e apesar de ainda não me sentir 100% segura, eu sei que não estou ficando louca. Ainda é difícil falar sobre o assunto com outras pessoas, a sociedade ainda é muito ignorante no assunto e poucas pessoas sabem que isso existe, na maioria das vezes em que contei para alguém sobre o que estava passando, recebi um olhar de crítica e fui chamada de louca. Fico imaginando quantas pessoas sofrem com isso, passam por tudo isso sozinhas por medo do julgamento alheio, ou pior, aquelas que nem sabem pelo que estão passando e que isso tem um nome e tratamento.





Aos poucos aprendi a lidar com isso, pelo menos já não tenho tanto medo quando os sintomas aparecem, quando esse sentimento avassalador toma conta de mim, tento me lembrar das coisas reais, das pessoas que eu gosto, da minha família, tento me acalmar e centrar meu foco na realidade e continuar a fazer o que estava fazendo, essa é a única coisa que me ajuda nesses momentos difíceis. Tudo isso me traz um sentimento incômodo, inquietante, e aprendi que é disso que se trata: é um incômodo suportável e nada mais que isso. Sei que isso não vai me causar nenhum dano, tanto físico quanto mental, que é só algo que me perturba e que algum dia vai passar.

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on:

Leave a Comment:

11 comments
Add Your Reply