Menina supera o câncer, mas tira a própria vida por causa do bullying

Shares

bethany bullying - bethany - Menina supera o câncer, mas tira a própria vida por causa do bullying

Aos 3 anos de idade Bethany Thompson foi diagnosticada com tumor cerebral, e foi nessa idade que a sua luta contra o câncer começou. Ela teve que passar por vários tratamentos médicos, incluindo a quimioterapia, e embora tenha se livrado do câncer em 2008, o tratamento acabou causando danos em seus nervos do rosto que mudaram o sorriso de Bethany. Entretanto, mesmo após ter vencido a luta pela vida, Bethany tornou-se vítima de bullying.





Bethany morava em Ohio, era estudante da sexta série do ensino fundamental e suicidou-se no dia 19 de outubro. O pai da menina chamou a ambulância, mas já era tarde demais. Segundo os policiais, Bethany havia encontrado uma arma escondida em sua casa e atirou em si mesma. Wendy, a mãe de Bethany, disse que nunca havia contado aos filhos onde a arma estava e sempre a mantivera em um local seguro. “Bethany era uma constante em nossas vidas, agora sinto que há um espaço vazio dentro de mim que nunca será preenchido”, disse Wendy. “Ela era a minha princesa, minha vida girava em torno dela”, disse o pai de Bethany, Paul Thompson.





O xerife do Condado de Champaign disse que estão tratando a morte de Bethany como um aparente suicídio. Sua família e amigos sempre lembrarão de Bethany como a menina bondosa, generosa e cheia de vida que era. Ela simplesmente amava os animais, adorava ouvir musica e nadar.

A escola investigou o problema:

Segundo a mãe de Bethany, a escola estava ciente do problema do bullying. Ela havia falado com o diretor uma semana antes da morte de Bethany e ele havia dito que estavam investigando o caso. “Alguma coisa precisa ser feita, tem algo de errado com o sistema e existem maneiras de solucionar o problema”, disse Wendy. Ela disse que havia solicitado que o diretor conversasse os pais das crianças, cedo ou tarde eles iriam perceber que havia algo de errado e fariam alguma coisa para mudar o mau comportamento de seus filhos. O Superintendente do Distrito Escolar, Chris Piper, confirmou que a escola estava ciente do caso de bullying. “No último ano letivo, os oficiais do distrito investigaram uma queixa levantada pela própria estudante e haviam resolvido apropriadamente o caso. Assim como muitos outros distritos estão fazendo atualmente nos EUA, o distrito escolar do município em que Bethany frequentava está empreendendo esforços para reforçar o treinamento anti-bullying”, disse Piper em um comunicado.





Bethany estudou na mesma escola durante toda a sua vida, a família havia considerado transferi-la para uma outra escola, mas sua mãe achou mais seguro que ela ficasse em uma escola na qual todos conheciam a sua história. A menina havia frequentado um terapeuta para desenvolver mecanismos de enfrentamento e lidar melhor com a sua autoestima. Mas ter o apoio de amigos não foi suficiente para mantê-la afastada do bullying: alguns colegas de classe a intimidavam de vez em quando, já outros o faziam regularmente. No último dia de aula de Bethany, ela e uma amiga haviam ido até a secretaria com cartazes anti-bullying, no entanto, os supervisores não permitiram. Elas haviam feito cartazes com slogans anti-bullying, tais como: “Devemos ser amigos, não intimidadores”.

Uma comunidade de apoio

A comunidade reuniu-se em torno da família de Bethany, quase 400 pessoas compareceram na Igreja Metodista Unida de Lewisburg no domingo à noite a fim de levantar fundos para cobrir o funeral. O jantar arrecadou mais de $ 5.500, além de $ 2.000 oferecidos em doações, disse Ashley Cozad, um amigo da família que organizou o evento. Doações e mensagens de condolência vieram de todo o país, a família planeja usar o restante do arrecadamento para aumentar a consciência anti-bullying. Enquanto a família tenta seguir adiante com uma memória positiva de Bethany, Wendy quer que os outros aprendam através da experiência dela e se identifiquem com as lutas de sua filha. A família quer que a memória de Bethany continue viva como um lembrete da importância da bondade e da tolerância zero com o bullying.

Fonte: CNN traduzido e adaptado por Psiconlinews

 

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on:

Leave a Comment:

1 comment
Add Your Reply