O método Kiva: Como a Finlândia está acabando com o bullying

Shares

psico-ayuda-infantil-metodo-kiva bullying - Psico Ayuda Infantil Metodo Kiva - O método Kiva: Como a Finlândia está acabando com o bullying

Na Espanha, 70% das crianças em idade escolar já foi vítima de alguma forma de bullying, tanto na vida real quanto na Internet. Especialistas afirmam que esse tipo de assédio já se tornou comum em todas as sociedades humanas.





Por isso é preciso que as escolas aceitem que esse problema é real, só assim poderão ser implementadas medidas para a prevenção desse tipo de abuso. Nesse sentido, o método Kiva é um dos mais promissores, ele está erradicando o bullying nas escolas da Finlândia. E aí? Ficou curioso? A seguir falaremos um pouco mais sobre esse método tão promissor.

As origens do método de Kiva

A Finlândia é um país com grandes recursos destinados à educação, que é uma área considerada de extrema importância no país. Nos últimos anos o país nórdico se propôs a acabar com o bullying e melhorar o sistema de educação em diferentes aspectos. Um reflexo disso foi o fato da Finlândia ter alcançado o primeiro lugar do mundo no nível de ensino superior e primário no Índice de Competitividade Global (GCI), tudo isso graças à importância que o país dá à educação.  Todas essas medidas têm contribuído para a criação de uma força de trabalho com grande capacidade de adaptação em um país que sofre constantes mudanças no setor econômico e que vem se desenvolvendo cada vez mais no setor tecnológico.

O sistema educacional finlandês: um dos melhores do mundo





A Finlândia é atualmente uma das nações mais criativas e inovadoras da União Europeia e do mundo, ocupando o segundo lugar no ranking (o primeiro lugar é mantido pela Suíça). Quando a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) desenvolveu o relatório PISA, o país nórdico alcançou um dos primeiros lugares no setor da educação.  No entanto, o sistema educacional da Finlândia não era perfeito, o país sofria muito com o bullying nas escolas, e a questão que surgiu foi: Qual ferramenta utilizar para erradicar o bullying? Para resolver o problema eles criaram o programa Kiva.

O programa Kiva





O termo Kiva vem da união das palavras “Kiusaamista  e vastaan” (em finlandês, anti-bullying). Graças à essa proposta o país está conseguindo erradicar o bullying de suas escolas. Este método já é aplicado em 90% das escolas do país e o seu sucesso foi tão grande que os pais preferem matricular seus filhos nas escolas que utilizam esse tipo de método, e até mesmo os professores preferem lecionar nessas escolas.

Fase experimental

O programa Kiva foi criado pelo Governo finlandês numa tentativa de melhorar a comunidade educativa. “O projeto foi introduzido aleatoriamente nas escolas finlandesas”, explica Christina Salmivalli, professora de psicologia e uma das inventoras do programa.

Anos mais tarde foi realizado um estudo (um dos maiores já feito no país) para ver como o programa evoluiu e o impacto que teve sobre os estudantes. Os resultados foram incríveis: o programa Kiva havia reduzido todos os tipos de bullying nas escolas e faculdades. O bullying foi reduzido em 80% nas escolas, e isso despertou a atenção da comunidade internacional.

Resultados a longo prazo contra o bullying

Depois de um ano os pesquisadores notaram que o número de crianças e adolescentes que sofriam por intimidação havia diminuído em 41%. O método não só resolveu o problema como também aumentou o conforto e a motivação dos alunos, o que fez com que suas notas aumentassem.

A embaixada da Finlândia em Madrid disse que 98% das 1.000 escolas que colaboraram com o programa afirmaram que a vida escolar melhorou significativamente após a implementação do método Kiva. Esses resultados foram comprovados através de vários estudos posteriores. O sucesso do programa kiva foi tão grande que o método recebeu o Prêmio Europeu de Prevenção da Criminalidade em 2009, entre outros prêmios importantes. A melhor maneira de entender o potencial do programa Kiva contra o bullying é através de um exemplo: a escola “Karamzin” tinha um sério problema com relação ao bullying, o programa Kiva foi lançado na escola em 2008, e já no primeiro ano de implementação do programa a prática de bullying foi reduzida em 60%.

Como o método Kiva funciona ?

O método kiva não se concentra na dialética do confronto entre o agressor e a vítima (nem incentiva a vítima a ser mais extrovertida, ou tenta fazer com que o agressor desenvolva empatia), mas se baseia na situação em que o bullying ocorre: as testemunhas não riem da situação. O perseguidor ou agressor precisa de reconhecimento para continuar com o assédio moral, uma vez que não tem mais platéia, a brincadeira perde a graça.

Em suma, o método se baseia em não rir da situação,  simples mas eficaz.

Os detalhes do programa

No programa Kiva os alunos de 7, 10 e 13 anos são ensinados, através de cerca de vinte aulas, como identificar as diferentes formas de bullying. Dessa forma, eles são conscientizados desde pequenos sobre essa forma de abuso.

Há dez agendas e trabalhos que devem ser realizados ao longo do curso. Durante o programa os alunos são ensinados sobre valores morais como a empatia e o respeito pelos outros. São realizados bate-papos sobre o assunto, os professores recebem manuais, e os alunos participam do programa através de dinâmicas que envolvem videogames, filmes, etc. São também utilizadas caixas de correio para denunciar a prática de bullying na escola.

A equipe Kiva

Em todas as escolas o diretor escolhe uma equipe formada por três adultos que ficam encarregados de monitorar e investigar os casos de bullying ocorridos dentro da escola. Primeiro eles confirmam se o caso de bullying é verdadeiro, depois vão até a vítima para tranquilizá-la, o próximo passo é conversar com o agressor para sensibilizá-lo, em seguida conversam com as testemunhas que são a pedra angular do programa.

O potencial do método

Esta mudança drástica que ocorreu em um número significativo de escolas finlandesas pode dar uma ideia das mudanças qualitativas no nível social que tais programas podem desenvolver não somente nas escolas, mas em diferentes estratos da sociedade. Se desde cedo formos educados para não cometer tais atos de violência, é concebível que a mentalidade dos adultos mude de forma significativa com relação à essa questão. Só o tempo poderá nos dizer se esse tipo de mudança cultural súbita trará bons resultados.  O impacto do programa Kiva pode ir muito além do bullying, essa pode ser a semente que germinará em uma sociedade mais justa, unida e coesa.

Fonte: PsicologiaYmente traduzido e adaptado por Psiconlinews

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on:

Leave a Comment: