Psiconlinews
Shares

Por que as pessoas más conseguem ser bem sucedidas profissionalmente?

Shares

sucesso

A concentração e a resistência mental são os dois pilares principais para o sucesso, disse o jogador de basquete Bill Russel. É claro que ele estava se referindo apenas ao seu esporte, mas esse princípio também pode ser aplicado a vários outros campos.





Um novo estudo examinou se a resistência mental explica porque os indivíduos com caráter sorrateiro atingem a excelência em suas vidas profissionais, além disso o estudo também procurou encontrar se existe alguma influência da herança genética. Tecnicamente essas pessoas fazem parte da “Tríade negra”, que é composta por indivíduos que se encaixam em perfis narcisistas, maquiavélicos e psicopáticos.





Emboras essas características geralmente sejam vistas através de uma ótica negativa, uma pesquisa anterior demonstrou que quando se trata de trabalho existe sim um lado positivo. Na tentativa de entender melhor esse lado positivo existente na Tríade negra, Michael Onley e seus colegas da Universidade de Western Ontario, examinou a relação entre as principais características da Tríade negra e a força mental. O exame desta relação é extremamente importante, pois a força mental é um dos traços centrais da resiliência humana.

A resistência mental engloba: dedicação, motivação, foco, resiliência e um enorme apetite para desafios. Os autores dividiram a pesquisa em quatro fatores de controle: o compromisso, a confiança e o desafio. Como observado no estudo anterior, os indivíduos pertencentes à Tríade negra possuem alguns traços de tenacidade mental que se tornam vantagens no ambiente de trabalho, como por exemplo, um desejo de superar metas e buscar sucesso e gratificação através da competição. Até mesmo tendências narcisistas como o esforço elevado para atingir metas e aspirações elevadas podem ser consideradas como vantagens profissionais. Também foi encontrada uma relação positiva entre o maquiavelismo e a renda, isso sugere que pessoas com personalidades maquiavélicas possuem características que os favorecem na obtenção de cargos mais altos, além disso, em outro estudo foi descoberto que pessoas maquiavélicas tendem a ser mais bem sucedidas se trabalharem em ambientes nos quais lhes permitam manipular os outros à vontade.





Numa visão geral, as evidências sugerem que esses indivíduos possuem a frieza, a calma e a confiança necessária para se destacar em ambientes de trabalho com alta demanda.

Além da relação entre a Tríade negra e a tenacidade mental, Onley e sua equipe estavam interessados nas possíveis contribuições genéticas existentes nesta relação. Esta informação pôde ser verificada através da comparação das respostas de gêmeos monozigóticos (MZ) e gêmeos dizigóticos (DZ). O teste avaliou uma característica singular entre os participantes estudados, se os ambientes entre gêmeos idênticos e fraternais fossem iguais, então o único lugar em que eles poderiam diferir seria em seus genes. Os gêmeos MZ compartilham 100% de seu genótipo, enquanto os gêmeos DZ compartilham apenas cerca de 50%. Se a genética realmente desempenha um papel grande no desenvolvimento de uma determinada característica, então os gêmeos MZ deveriam dar respostas mais semelhantes do que os gêmeos DZ. Pesquisas anteriores descobriram que as diferenças individuais encontradas em traços da Tríade negra são fortemente influenciadas por fatores genéticos, enquanto fatores ambientais e genéticos não compartilhados influenciam fortemente nas diferenças individuais, principalmente na resistência mental.

A fim de testar essa relação entre a força mental e a Tríade negra, os pesquisadores fizeram um teste com vários gêmeos, os participantes tinham que preencher questionários que avaliavam suas tendências narcisistas, psicopáticas e maquiavélicas, além da tenacidade mental. A amostra final foi composta por  152 gêmeos MZ dos quais 128 eram do sexo feminino e 58 gêmeos DZ dos quais 53 eram do sexo feminino.

Como esperado, o narcisismo apresentou correlações positivas com todos os fatores de resistência mental. Mas, inesperadamente, tanto a psicopatia quanto o maquiavelismo demonstraram correlações negativas com a maioria dos fatores de força mental. Os autores da pesquisa acreditam que isso aconteceu porque o narcisismo tem qualidades únicas dentro da Tríade negra, uma dessas qualidades é incorporar tanto os comportamentos sociais positivos quanto os negativos.

Houve um apoio parcial da contribuição genética para esta relação. De acordo com uma pesquisa anterior, foram encontradas influências genéticas no maquiavelismo e na psicopatia, essas ligações entre a psicopatia e a resistência mental foram totalmente explicadas por fatores genéticos comuns. No entanto, enquanto esperava-se que haveria uma forte ligação genética entre o narcisismo e a tenacidade mental, a análise revelou uma relação significativa entre o narcisismo e o conceito de desafio que a resistência mental implica. Onley e sua equipe reconheceram as limitações do estudo e aconselharam as precauções habituais necessárias durante o exame de uma pesquisa científica. Ao mesmo tempo, seu trabalho abriu uma área envolvente de inquérito, ajudando-nos a compreender melhor o que para muitos é uma frustração diária: Por que as pessoas más conseguem ser bem sucedidas no trabalho.

Fonte: PsychologyToday traduzido e adaptado por Psiconlinews

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on: