Psiconlinews
Shares

Paracetamol e ibuprofeno podem deixar mulheres surdas, afirma novo estudo

Shares

As mulheres que tomam paracetamol ou ibuprofeno duas vezes por semana têm a audição prejudicada, segundo um novo estudo.





Tomar dois analgésicos por semana por mais de seis anos foi associado com perda auditiva significativa, já que as drogas cortam o fornecimento de sangue para o ouvido interno. De acordo com a pesquisa, 1 a cada 20 mulheres que sofre de surdez parcial poderia culpar o uso de analgésico. A pesquisa sugeriu que mulheres de meia-idade, que geralmente tomam paracetamol e ibuprofeno para dores de cabeça e dor nas costas, devem buscar novas alternativas de tratamento.

A perda auditiva é extremamente comum e pode ter um impacto profundo na qualidade de vida”, disse o autor principal, Dr. Gary Curhan, do Hospital Brigham and Women, nos EUA. “Encontrar fatores de risco modificáveis ​​poderia nos ajudar a identificar maneiras de menor risco antes da perda começar e diminuir a progressão naqueles com perda auditiva”, completou.





O estudo descobriu que quase uma em cada 12 mulheres toma paracetamol dois dias por semana para dores comuns. A pesquisa examinou 55,850 mulheres com idade entre 44 e 69 anos – e quase metade relatou problemas de audição. Cerca de uma a cada seis pessoas no Reino Unido tem problemas de audição, resultando em um sentimento de solidão e aceleração na perda de memória e demência.

Os cientistas dizem que o paracetamol mostrou evidências de reduzir o fornecimento de sangue para a cóclea, ou ouvido interno. Paracetamol também parece esgotar os antioxidantes de dentro da orelha, tornando a cóclea mais vulnerável a lesões induzidas por ruído. Analgésicos ainda danificam os minúsculos pelos internos do ouvido que nos ajudam a ouvir melhor.





Embora a magnitude do risco maior de perda auditiva com o uso de analgésicos seja modesta, dada a forma como estes medicamentos são utilizados, mesmo um pequeno aumento no risco pode ter implicações importantes para a saúde”, disse Dr. Curhan. Este é o primeiro estudo sobre o uso de paracetamol e perda auditiva. No entanto a aspirina, que tende agora a ser tomada em doses mais baixas, não foi associada à perda de audição.

Este estudo sugere que pode haver um pequeno aumento do risco de perda em mulheres que tomam analgésicos por um longo período de tempo de audição. No entanto, é necessária mais investigação para determinar se analgésicos são a verdadeira causa dessa perda ou se outros fatores estão envolvidos. Seria também importante compreender como analgésicos podem ser prejudiciais ao ouvido”, pontuou Sohaila Rastan, diretora executiva de pesquisa biomédica na Ação de Caridade sobre Perdas Auditivas.

Fonte: DailyMail

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on: