8 truques psicológicos para emagrecer

Share

emagrecer - emagrecer - 8 truques psicológicos para emagrecer

Você é uma daquelas pessoas que ganha peso facilmente? Fique sabendo que a genética e o metabolismo de cada pessoa estão intimamente ligados a uma maior ou menor propensão para emagrecer.






Na realidade, existe alguns fatores biológicos que são difíceis de mudar e, portanto, para algumas pessoas, ter alguns quilinhos a mais é algo muito difícil de evitar.

No entanto, existem razões cientificamente comprovadas que são uma luz no fim do túnel para aqueles que têm dificuldade para perder peso. Mas não se engane, não é só a quantidade de alimentos que ingerimos que influencia no aumento de peso, há uma série de fatores que podem influenciar tanto na perda quanto no ganho de massa corporal. Mas felizmente (ufa!) existem alguns recursos que podem fazer esses quilos a mais serem eliminados rapidinho.

A psicologia tem muito a dizer sobre a forma como nos alimentamos:





A psicologia e a nutrição são disciplinas que estão cada vez mais conectadas. Existem vários truques psicológicos que podem ajudar na hora de perder peso. A última tendência entre os pesquisadores que estudam o processo de transformação corporal é avaliar o impacto que a psicologia tem em nossa silhueta.

Um dos teóricos mais respeitados neste campo é Brian Wansink, da Universidade Cornell, ele teve a honra de ter sido recrutado pela Casa Branca para desenvolver guias nutricionais e alimentares nos Estados Unidos.

A cultura e os hábitos são os melhores aliados da obesidade

Wansink releva a importância da família e do ambiente social no desenvolvimento do sobrepeso e da obesidade: “Muitas das pessoas que conheço comem muito mais do que seria recomendado. Não porque têm um apetite insaciável, mas porque seu ambiente imediato (família e amigos) incitam a fazê-lo”, diz Wansink. Além disso, existe toda uma técnica de mercado que se encarrega de nos apresentar os alimentos de uma forma muito mais atraente aos nossos olhos: as embalagens, o tamanho das porções, as cores, os rótulos, o aroma, os ingredientes, etc. Não conseguimos perceber a perversão da indústria de alimentos, pois nos acostumamos a viver nessa cultura, mas tudo chama a atenção do nosso estômago.

Aqui estão alguns truques psicológicos que vão ajudar você a perder peso:

Estes são os truques que Wansink propõe:

1. Remova da sua vista os alimentos indesejados:





Se você tiver alguma guloseima a vista, será quase impossível resistir a essa tentação. Então preencha o seu campo de visão com alimentos saudáveis como frutas frescas e esconda os refrigerantes e doces. Assim, será bem mais fácil seguir com a sua dieta e, se possível, nem os compre.

2. Adquira o hábito de praticar esportes pouco a pouco:

Se alimentar bem é importante, mas você tem que queimar as calorias que ingere para perder peso, do contrário não perderá um grama. O exercício físico vai ajudar na perda de peso e, além disso, o esporte vai lhe trazer vários benefícios psíquicos que podem fazer com que você viva de uma forma muito mais saudável.

3. Livre-se da ansiedade:

Há uma série de maus hábitos na hora de comer, todos sustentados por um fator comum: a ansiedade.  Estar ansioso pode fazer com que você coma além da conta, ou que coma demais durante os intervalos. Se você conseguir controlar a sua ansiedade, verá que não sentirá mais a necessidade de comer tanto, e não vai ficar beliscando petiscos a toda hora.

4. Nunca vá ao supermercado com fome:

É fato que ir às compras com o estômago vazio não é uma boa opção. Quando você está com fome, fica mais propenso a comprar guloseimas, especialmente aquelas com altas doses de glicose (açúcar), que é exatamente o que está faltando no seu sangue quando você está com fome. Além disso, a maioria das pessoas sofrem mudanças de humor por causa da fome, o que faz com que você compre mais do que o usual.

5. Coloque pouca comida no prato:

Quando estamos com fome sentimos um desejo enorme de preencher todo o nosso prato com comida, então se você colocar uma quantidade menor, provavelmente vai ficar saciado e não irá se sentir culpado por ter comido tanto e passado dos limites. O ideal é que você coma cerca de 80% daquilo que está planejando comer.

6. Coma mais devagar:

Quando estamos comendo, o sinal de que nosso estômago está saciado leva em torno de 20 minutos para chegar ao cérebro. Então, se você começar a comer mais devagar, vai se sentir saciado durante a refeição e evitará ingerir mais nutrientes do que o seu corpo precisa. Se você comer depressa, irá ingerir mais calorias, então dê tempo ao seu corpo e ele lhe dirá quando parar.

7. Perder peso: um processo lento e constante:

É normal para a maioria das pessoas que realizam ”dietas especiais” não conseguir o resultado desejado no prazo que haviam estimado. Um clássico dessas dietas é o “projeto verão”. As dietas de emagrecimento devem ser orientadas de forma que a evolução seja constante e duradoura, e não abrupta como uma dieta de apenas dois meses. Então, esteja ciente de que se livrar da gordura corporal é um processo lento e não uma corrida contra o tempo.

8. Esteja ciente daquilo que está ingerindo:

Conhecer os ingredientes do alimento daquilo que você come é fundamental na perda de peso. Por uma razão simples: informação é poder . Quando saímos para comer, geralmente nos entupimos de coisas gordurosas, pois não temos a informação necessária sobre o que estamos comendo. Portanto, se você começar a comprar a sua própria comida e checar o valor nutricional de cada alimento, irá gradualmente se conscientizar do que está comendo e isso fará bem ao seu corpo.

Fonte: PsicologiayMente traduzido e adaptado por Psiconlinews

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on:

Leave a Comment:

1 comment
Add Your Reply