Psiconlinews
Shares

Reflexão: O primeiro passo para a mudança!

Shares

Seres humanos, tão perfeitos em suas imperfeições! Ninguém é perfeito, e com certeza todos podemos melhorar muito!! E tudo começa com uma simples palavra: reflexão.





Sempre vemos textos do tipo: 5 coisas para ser mais feliz, 7 características de pessoas difíceis de lidar, e muito mais. Como Psicóloga, aprendi que toda regra tem exceção e que nenhuma deve ser colocada como a mais adequada para que se viva bem. Porém, alguns itens precisam fazer parte de nossas reflexões diárias e, quem sabe assim, fazer parte também de nossa postura de vida. E eles nos levarão a uma melhor qualidade de vida, e uma consciência mais leve de que nosso papel na sociedade é o melhor possível. Para mudar, basta querer e fazer uma reflexão sobre o que se deseja mudar.

Assim sendo, selecionei alguns desses itens tão importantes para refletirmos e praticarmos:

    • – Se colocar no lugar do outro. A empatia é uma das melhores qualidades que um ser humano pode ter!





    • Não generalizar experiências e pessoas. Cada caso é um caso, cada um tem sua história.
    • – Cada sujeito é único, até mesmo os gêmeos idênticos.
    • – Nem sempre você sabe o que é melhor para você ou sua família. Às vezes, um profissional que está de fora consegue ver e analisar melhor que você.
    • – Sim, pessoas mudam. Mas nem sempre é para melhor. Mudar faz parte da vida, e também é consequência dela.
    • – A experiência que vale para você nem sempre vale para o outro. O ser humano tem diferentes reações.
    • – Não julgue! Difícil tarefa. Sempre nos pegamos comentando a vida do outro e acabamos julgando sim, mesmo que sem intenção. Por isso, vamos tentar nos policiar quanto a essa postura.
    • – Algumas pessoas são muito sensíveis, e para compreender você ou suas experiências, não precisam passar por elas! Essas pessoas têm empatia até demais…
    • – O amor nem sempre é saudável. Mas o que é o amor mesmo?
    • – Cada um ama de uma maneira. Não exija que sejam como você. O amor é um sentimento, mas cada um dá o que tem, o que aprendeu a dar.
    • – Nem sempre o que as pessoas falam é verdade. Por inúmeros motivos, muitas pessoas preferem mentir ou omitir algo.
    • – O mundo não gira à sua volta.
    • – Não se afunde nos problemas! Existem piores. Então resolva-os uma a um, tentando manter a calma.
    • – Não deixe para resolver seus problemas depois, somente porque existem piores. Afinal, tudo pode piorar se for ignorado.
    • – Cative e conquiste seu espaço! Quer algo? Mereça!
    • – Não exija do outro o que você não faz. O mínimo de coerência entre o que faz e o que exige do outro é essencial para uma boa convivência em sociedade.





  • Cuidado com o que fala para as pessoas, por você e por elas! Porque ninguém é obrigado a absorver seus problemas gratuitamente. E também para você se preservar…
  • – Você não precisa atacar para se defender!! Não viva sempre “armado”, esperando que algo ruim seja dito ou aconteça a você.
  • – Não engula sapos! Para tudo tem limite! Guardar esses pequenos “sapinhos” de cada dia pode ter um resultado péssimo a longo prazo.
  • – Não espere que o vulcão de emoções entre em erupção para tomar uma atitude!
  • – Felicidade, tristeza, dor… Cada um as sente de uma forma, com uma intensidade.
  • – As coisas têm a importância que você dá! Valorize o que realmente é importante!
  • – Procure conhecer a si mesmo, mais do que ao outro. Isso sim elevará seus padrões e o levará ao sucesso almejado, seja ele qual for.
  • – Psicólogo não é para loucos ou para apenas sanar problemas aparentes. Vá ao Psicólogo de forma preventiva, assim como vai ao dentista e a qualquer outra especialidade da área da saúde. Ele não te dará conselhos, mas o ajudará nessa caminhada em busca do autoconhecimento!

Leia quantas vezes for necessário. Achou fácil? Acredito que não, porque realmente não é! Alguns pontos são extremos, então o ideal é encontrar um equilíbrio. E é justamente esse equilíbrio que é tão difícil de ser encontrado! Mas o mais importante não é seguir todos eles à risca, até porque são apenas o começo. A intenção é levar à reflexão, é provocar um debate interno para que você se mexa! Quem sabe até fazer sua própria lista? Cada um deve procurar o que é melhor para si mesmo, mas infelizmente às vezes estamos um tanto quanto perdidos (ainda que não saibamos) e precisamos de um ponto inicial. Que tal começarmos pelo último item? Vá ao Psicólogo!

Corujices da Psi

About the Author Samira Oliveira

Meu nome é Samira Oliveira. Sou Pedagoga e Psicóloga. Possuo experiência em diferentes segmentos como: Educação, Recursos Humanos e Psicoterapia Clínica. O objetivo dos meus textos é trazer informação aos leitores, com uma linguagem de fácil compreensão sobre os principais temas dessas duas profissões tão importantes e infelizmente pouco valorizadas em muitas instâncias.

follow me on: