Os 22 níveis da maldade segundo a escala de Michael Stone

Shares

níveis da maldade - escala da maldade - Os 22 níveis da maldade segundo a escala de Michael Stone

Michael Stone é um médico especialista em psiquiatria forense da Universidade de Columbia que passou a maior parte de sua vida estudando e analisando o comportamento de todos os tipos de assassinos. Graças a toda essa pesquisa ele conseguiu elaborar os  22 níveis da maldade.

Most Evil: elaborando uma escala de maldade





Stone dirigiu o show Most Evil (Perfil de um psicopata) no canal Discovery Max, onde ele explicava a classificação do que chamava de “escala do mal”. Nos diferentes capítulos do programa, mostrava a vida e os crimes de vários assassinos, e fazia uma investigação de cada caso, explicando em detalhes, levando em consideração todos os fatores que poderiam ter influenciado, predispondo e explicado o porquê daquele comportamento, para depois classificá-lo nessa escala.

Uma ferramenta para avaliar o grau de psicopatia





A escala do mal foi criada meticulosamente, atendendo a vários tipos de fatores: ambiental, neurológico e genético. O objetivo era dividir cada caso em pequenas unidades, como se fossem moléculas, para ter a maior precisão possível e determinar a razão pela qual uma pessoa pode cometer algo tão atroz quanto um assassinato.

Na escala do mal, são postas questões que ajudam o profissional a conhecer as particularidades de cada caso. Por exemplo, ele explora se o sujeito teve uma infância traumática, suas motivações para cometer o assassinato, o porquê da preferência por certas vítimas, entre outros. 

Analisando a mente e o cérebro do assassino





Além disso, Stone nos permite aprofundar na mente do assassino, examinando como a mente das pessoas que cometem assassinatos funciona, bem como seus sentimentos em relação à vítima com base no grau de maldade em que se encontram na escala do mal.

Às vezes a informação é complementada com exames de varredura cerebral, fazendo com que a pessoa visualize fotografias diferentes e palavras emocionalmente desagradáveis, ou então imagens que evocam sentimentos positivos, como o amor.

Os 22 níveis do mal

A escala em questão é uma hierarquia que ascende progressivamente do nível 1 ao nível 22, com mínima ou nenhuma malícia (nível 1) ao máximo (nível 22).

Após esta introdução, conheceremos o modelo da escala e seus diferentes níveis.

  • Nível 1 : matou exclusivamente em defesa própria, não mostra qualquer tipo de tendência psicopática.
  • Nível 2 : crimes passionais cometidos por amantes ciumentos. Eles podem ser imaturos e/ou egocêntricos, mas não são psicopáticos.
  • Nível 3 : parceiros ou amantes entusiastas de homicídios perigosos. Eles têm personalidade impulsiva com características antissociais.
  • Nível 4 : eles matam em defesa própria, mas causando uma grande agressão.
  • Nível 5 : indivíduos psicologicamente traumatizados que estão desesperados e assassinam familiares que os abusaram sexualmente. Aqui pode ser incluído também os dependentes químicos que matam para obter dinheiro ou drogas, mas não possuem características psicopatas significativas. Eles têm algum remorso pelos atos cometidos.
  • Nível 6 : agem de forma impulsiva, “quente”. Mas não possuem características psicopatas marcantes.
  • Nível 7 : indivíduos altamente narcisistas, não distinguíveis de pessoas com algum tipo de transtorno psicótico. Matam pessoas próximas, principalmente por ciúmes ou paixão.
  • Nível 8 : pessoas não-psicopatas, mas com altos níveis de fúria reprimida. Eles matam quando um evento desencadeia sua ira reprimida.
  • Nível 9 : amantes ciumentos com características psicopatas.
  • Nível 10 : assassinos que mataram pessoas que estavam em seu caminho e podiam lhes prejudicar. Eles têm personalidade  egocêntrica, mas não psicopática, claramente distinta.
  • Nível 11 : o mesmo que o nível dez, mas desta vez com uma notável personalidade psicopática.
  • Nível 12 : psicopatas com ambição de poder que assassinaram quando se sentiram encurralados.
  • Nível 13 : psicopatas cheios de fúria que perderam o controle.
  • Nível 14 : psicopatas conspiradores, desinteressados ​​e egocêntricos, que querem obter um benefício de alguém.
  • Nível 15 : psicopatas multihomicidas em um dia de explosão (Killing Spree). Matam quem cruzar pelo seu caminho a sangue frio.
  • Nível 16 : psicopatas que cometem vários atos criminosos. Não se conformam com apenas um assassinato e se viciam nisso.
  • Nível 17 : assassinos de série sexualmente perversos e torturadores. Apesar do seu objetivo principal ser o estupro, praticam o homicídio para não serem denunciados pela vítima.
  • Nível 18 : assassinos que geralmente torturam suas vítimas antes, embora sua principal motivação seja o assassinato.
  • Nível 19 : Psicopatas inclinados ao terrorismo, subjugação, violação e intimidação.
  • Nível 20 : torturadores e assassinos psicóticos. A tortura é a principal motivação.
  • Nível 21 : psicopatas que estão extremamente interessados ​​na tortura, mas que não sabem com certeza se cometerão o homicídio.
  • Nível 22 :  torturadores extremos e assassinos psicopatas em que a tortura é a principal motivação. Seus crimes envolvem tortura sexual prolongada, seguido do assassinato de suas vítimas.

Perfil de um psicopata

Finalmente, aqui nós fornecemos o link para vários capítulos do programa “Perfil de um psicopata”, para que você possa ver como diferentes os diferentes tipos de assassinos são classificados na escala do mal. Você também pode assistir o programa atualmente nao canal de televisão Discovery Max .

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on:

Leave a Comment: