10 Frases que um Passivo-Agressivo Costuma Dizer

Shares
passivo-agressivo passivo-agressivo - 116 - 10 Frases que um Passivo-Agressivo Costuma Dizer
No livro Sorriso irritado: A Psicologia do comportamento passivo-agressivo nas famílias, escolas e locais de trabalho, a agressão passiva é definida como uma forma deliberada e mascarada de expressar sentimentos dissimulados de raiva. Trata-se de uma série de comportamentos destinados a se vingar de outra pessoa sem reconhecer sua raiva subjacente.





Existe alguém na sua vida que sempre faz você se sentir como se estivesse em uma montanha russa emocional? Você conhece alguém que é amigável num dia, mas no outro fica emburrada e se afasta? Algum membro da família, ou amigo, consistentemente procrastina, adia e encerra qualquer conversa que contenha alguma carga emocional? Você´é, às vezes, essa pessoa? Se você respondeu “sim” para qualquer uma dessas perguntas, as chances são de que você pode estar interagindo com uma pessoa passivo-agressivo ou mostrando sinais de comportamentos passivo-agressivos.
Estas 10 frases agressivas passivas comuns podem servir como um sistema de alerta precoce para você, ajudando-o a reconhecer a hostilidade escondida quando ela cruzar o seu caminho:
1. “Eu não estou com raiva.”
Negar sentimentos de raiva é um comportamento passivo-agressivo clássico. Em vez de ser aberto e honesto quando questionado sobre seus sentimentos, a pessoa passivo-agressivo insiste: “Eu não estou com raiva”, mesmo se estiver fervendo por dentro.
2. “Tudo bem.” “Tanto Faz.”





Ficar emburrado e se retirar da argumentação são estratégias primárias da pessoa agressivo-passivo. Isso acontece porque a agressão passiva é motivada pela crença de que expressar a raiva diretamente só vai piorar as coisas. A pessoa passiva agressiva usa frases como “Tudo bem” e “Tanto faz” para expressar a sua raiva indiretamente e, ao mesmo tempo, impedir qualquer chance de uma comunicação direta, emocionalmente honesta.
3. “Já vou fazer!”
Pessoas agressivas passivas são conhecidas por concordarem verbalmente com o cumprimento de um pedido, mas comportamentalmente atrasarem a sua conclusão. Se o seu filho lhe responde com com um alegre: ´´Ok, já vou fazer´´ toda a vez que você pede para ele limpar o seu quarto, mas não se apresenta para completar a tarefa; é provável que ele esteja praticando a arte agressivo-passivo do cumprimento temporário.
4. “Eu não sabia que você queria agora.”
Os passivo-agressivos são mestres na arte de procrastinar. Enquanto a maioria de nós prefere adiar tarefas desagradáveis ​de tempos em tempos, as pessoas com personalidades passivo-agressivas usam a procrastinação como um meio de frustrar os outros e/ou se livrar de certas tarefas sem ter de recusá-las diretamente.
5. “Você quer que tudo fique perfeito.”
Quando a procrastinação não for uma opção, a estratégia passivo-agressiva mais sofisticada é a realização da tarefa em tempo hábil, mas inaceitável. Por exemplo:

Um marido que prepara um bife para sua esposa, embora sabendo que ela não goste de bife.
Um filho que atende ao pedido da mãe e lava as mãos, mas chega as mãos molhadas e mal lavadas.
Um funcionário que gasta drasticamente além do seu orçamento em um projeto importante.

Em todos estes casos, a pessoa agressiva passiva está em conformidade com um pedido particular, mas o realiza de forma intencionalmente ineficiente. Quando confrontado, ele defende seu trabalho, alegando que o acusador tem padrões muito rígidos ou perfeccionistas.



Às vezes, o crime passivo-agressivo perfeito se utiliza da omissão. Pessoas passivo-agressivas podem expressar sua raiva de forma encoberta, optando por não compartilhar informações quando podem prevenir um problema. Ao alegar ignorância, a pessoa se defende da sua inação, tendo prazer em assistir o apuro e a angústia do seu inimigo.
7. “Claro, eu ficaria feliz em.”
Alguma vez você já esteve em uma situação de atendimento ao cliente, onde um funcionário aparentemente preocupado, ou operadora de telefonia super educada, garante que o seu problema será resolvido. Aparentemente, o representante foi cooperativo, mas cuidado com o seu sorriso de raiva; nos bastidores, ele está jogando o seu pedido no lixo e carimbando sua papelada com “negar”.
8. “Você agiu muito bem para alguém com o seu nível de educação.”
O elogio camuflado o meio socialmente aceitável que a pessoa passivo-agressiva utiliza para insultar alguém. Se alguém já lhe disse: “Não se preocupe, você fica bem de biquíni, mesmo na sua idade”, ou, “Há um monte de homens que gostam de mulheres gordas”, é provável que você saiba a “alegria” que um elogio agressivo-passivo pode trazer.
9. “Eu só estava brincando”
Assim como os elogios camuflados, o sarcasmo é uma ferramenta comum de uma pessoa passivo-agressiva que expressa a sua hostilidade em voz alta, mas em formas indiretas, socialmente aceitáveis. Se você demostrar que se sentiu ofendido pela alfinetada, o hostil piadista se faz de vítima perguntando: “Você não sabe o que é uma brincadeira?”
10. “Por que você está tão chateado?”
A pessoa passivo-agressiva é um mestre em manter a calma e fingir surpresa quando alguém, já desgastado pela sua hostilidade indireta, explode de raiva. Na verdade, ele tem prazer de instigar até que você perca o controle e, em seguida, questionar as suas “reações exageradas”.
Fonte: PsychologyToday traduzido e adaptado por Psiconlinews

About the Author Psiconlinebrasil

Tudo sobre psicologia e comportamento.

follow me on:

Leave a Comment:

5 comments
Add Your Reply