Tomar decisões: A importância de sair de cima do muro

Shares

tomar decisões - teste5 - Tomar decisões: A importância de sair de cima do muro

Tomar decisões é um fator crucial e fundamental para o nosso bem-estar físico e principalmente mental. Muitas vezes parece ser tão difícil ter que escolher, ou ter que decidir o que fazer ou não fazer diante de uma situação, que acabamos adiando, adiando e adiando, e conforme vamos empurrando o problema com a barriga, mais nos frustramos, mais nos culpamos e mais nos sentimos incapazes de enfrentar essa vida como um todo.





A tomada de decisão está diretamente ligada à nossa autoconfiança, autoestima, autodeterminação e autodomínio. Em vista disso, quando ela não ocorre, consequentemente somos afetados negativamente e podemos chegar até a ficar doentes.
Uma certa vez eu escutei o Doutor Dráuzio Varella dizer: “Quem não toma decisões, acaba adoecendo. ” E a partir desse dia passei a me questionar mais sobre tudo aquilo que eu estava fazendo da minha própria vida e notei que sou o típico indivíduo que sempre escolhe ficar em cima do muro. Nunca parei para entender que existe sim o medo de tomar decisões. Estamos tão preocupados com o resultado final, que esquecemos que o mais importante é o processo.
Você em algum momento já deve ter ficado em cima do muro. O indivíduo dessa espécie (rs) se acomoda entre não escolher nem um nem outro. Ele fica entre os dois, esperando a própria vida decidir por ele. Muitas vezes essas pessoas costumam recorrer aos amigos ou parentes mais próximos em busca de opiniões seguras que revelem o que ele deve fazer, por que ele não confia em si mesmo para tomar uma decisão.





Independentemente do tipo de decisão, seja ela pequena ou enorme, é importante que aprendamos a toma-las sem medo e receio de que algo dê errado. Devemos estar cônscios de que sempre existirá o risco de que as coisas deem errado. Nada proporciona garantia de que vai dar certo. Há momentos na vida em que escolhemos fazer algo que imaginamos ser incrível, mas que depois nos decepciona. Por que os seres humanos têm essa tendência de colocar expectativas demais sobre as coisas? Por que não deixar rolar para ver o que acontece? Esperar que as coisas sejam boas não faz com elas se tornem boas. Se queremos escrever nossa própria história, temos que agir para isso.
Agir inclui basicamente tomar decisões. Você deverá escolher o quer fazer, como fazer e quando fazer. Você deve aprender a escolher aquilo que melhor se encaixa ao seu perfil. Você deve aprender a caminhar com as suas próprias pernas. A partir do instante em que você passa a fazer suas próprias escolhas, sua confiança sobre si mesmo e sobre o mundo se desenvolve positivamente. Não estou aqui mostrando que não vale a pena pedir conselhos e que a opinião dos outros é totalmente descartável, porém quero fazê-lo entender que arriscar é uma das ações mais importantes que um ser humano deve estar apto a fazer. Já ouviu a expressão “Quem não arrisca não petisca? ”. No fundo, no fundo sabemos que ela tem toda razão.





É preciso perder o medo de perder. Se der tudo errado podemos recomeçar. É preciso aprender a escolher. Decidir. E acima de tudo: Agir. Ninguém sai do lugar estando parado. Talvez uns te deem um empurrão ou te levem para algum lugar, mas e você: quer ser levado? Quer que os outros digam como você deve viver a sua vida? Só você é capaz de saber o que verdadeiramente lhe faz feliz. Aliás, você quer ser feliz não é mesmo? Então eu reforço a ideia de que você deve tomar suas próprias decisões. Confie mais em si mesmo. Eu garanto que quando você passar a fazer suas próprias escolhas você passará a ter mais controle sobre a sua própria vida, e vários aspectos que envolvem a sua pessoa serão melhorados significativamente. Tomar decisões é porta que liberta o ser humano. Vá ser livre meu caro amigo.

About the Author Carolina Santos

Sou formada em Administração pela UFPE e apaixonada por Psicologia. Lido com a Depressão desde sete anos de idade. Sou apaixonada por leitura e escrita. E meu maior sonho é poder ajudar as pessoas através das minhas experiências de vida. Participem do meu grupo no Facebook: https://www.facebook.com/groups/1969510996617235/ Lá eu interajo mais com vocês sobre a Depressão Abraço :*

follow me on:

Leave a Comment: