Psiconlinews
Shares

Uso de antidepressivos durante a amamentação na depressão pós-parto

Shares

depressão pós-parto - dfec694b41592631ce20c09514bf5f77 - Uso de antidepressivos durante a amamentação na depressão pós-parto

depressão pós-parto - img 567ffb3c4cf09 - Uso de antidepressivos durante a amamentação na depressão pós-parto

Para os casos graves de depressão pós-parto, em que você é incapaz de cuidar de si mesma ou do seu bebê, os antidepressivos podem ser uma opção. No entanto, o uso de medicamentos deve ser acompanhado de terapia.





Uso de antidepressivos durante a amamentação

Se você está considerando o uso de antidepressivos para tratar uma depressão pós-parto, é importante saber que a sua medicação pode ser passada para o seu bebê através do leite materno. Pesquisas sugerem que duas classes de antidepressivos, os tricíclicos e inibidores seletivos de recaptação de serotonina, não passam para o bebê através da amamentação em quantidades significativas.

Recomendações gerais de uso antidepressivos durante a amamentação:

– Fluoxetina, venlafaxina e citalopram devem ser evitados, pois estudos indicaram níveis mais altos destes antidepressivos no plasma de bebês que foram amamentados quando suas mães tomaram estes medicamentos;





– Paroxetina e sertralina são os inibidores seletivos de recaptação de serotonina preferidos em casos de depressão pós-parto, devido aos baixos níveis encontrados em bebês que foram amamentados quando suas mães tomaram estes medicamentos.

  • Porém, a paroxetina deve ser evitada em casos onde a mãe pensa em ter outro filho, pois existem riscos para a grávida, ao tomar este medicamento, de causar defeitos cardíacos em fetos futuros, e também porque o risco de sintomas de abstinência podem ser maiores do que para outros antidepressivos desta classe, no caso da mãe se esquecer de tomar alguma dose do medicamento.

Fonte: NCBI – Estudo a respeito do uso de antidepressivos durante a amamentação

About the Author Rachel Hauser Davis

Leave a Comment: