Os gatos manipulam seus donos, afirma estudo

Shares

gatos - gatos - Os gatos manipulam seus donos, afirma estudo

A psicologia felina tem ‘domesticado’ um animal teoricamente mais inteligente: o ser humano

Algumas pesquisas são bem curiosas ou até mesmo inacreditáveis, como esta que vamos mostrar agora. As pessoas que possuem um felino como animal doméstico com certeza vão se identificar ao ler este artigo.





Vamos analisar um estudo científico realizado em 2009 pela universidade de Sussex (Reino Unido) que afirma que os gatos dominam os seus donos e como desenvolvem um mecanismo que não falha: os ronronados.

O segredo está em ronronar

Se você tem um gato, com certeza já passou pela situação em que ele fica se enroscando entre as suas pernas, usando a sua arma mais poderosa: o ronronar. Talvez o ronronar do seu gato nem seja tão alto, mas esses sons podem até atrapalhar o seu sono. Porém, mesmo que esse som seja irritante tarde da noite, enquanto você está tranquilo na sua cama dormindo, o gato consegue fazer com que você se acorde para encher pote de comida dele sem chatear você.





Karén McComb, uma ecologista e diretora da pesquisa, teve que se acordar frequentemente para atender o seu gato, e foi isso que a motivou a fazer essa pesquisa, publicada na revista Current Biology.

A autora observou que além dos ronronados, os gatos domésticos usam um miado característico, numa frequência mais alta. Este ronronar que eles só usam quando querem algo, desperta nos donos um instinto paternal que permite com que o gato consiga o que deseja sem incomodá-los, afirma essa pesquisa.

“Este ronronar de solicitação é melhor aceito pelos humanos do que um miado, que pode ser facilmente ignorado, especialmente quando se está dormindo”, explica McComb.

Como o estudo foi conduzido

Para entender como o som vocal dos gatos é capaz de manipular os seus donos, McComb e sua equipe realizaram uma série de experimentos. Primeiro, gravaram o ronronar de dez gatos: alguns quando estavam pedindo comida e outros quando não pediam nada. Depois, cinquenta pessoas escutaram esses sons no mesmo volume.

As pessoas avaliaram os ronronados de pedidos como sendo “os mais urgentes” a serem atendidos. Mais tarde voltaram a reproduzir os sons, mas desta vez sem os ronronados de pedidos. As pessoas julgaram que as solicitações dos gatos não eram urgentes.

Os gatos domésticos sabem como conseguir o que querem





A autora do estudo sugere que o ronronar dos gatos têm um efeito similar ao de um bebê chorando. Estudos prévios sugerem que os dois sons têm a mesma frequência.

Quando os bebês precisam de algo, choram, os gatos domésticos se acostumaram a depender dos humanos da mesma forma, afirma C. A. Tony Buffington, professor de medicina veterinária da Universidade Estatal de Ohio. “Cada vez que um gato doméstico quiser algo, vai manipular seus donos para ganhar o que deseja. Por isso ronrona ou faz qualquer sinal que funcione, esfregar-se entre os pés de seus donos, por exemplo”.

Buffington acha que esta descoberta pode ter uma utilidade prática, porque ajudará a identificar o que os gatos querem. “Isto é algo que os donos de animais de estimação felinos já haviam observado, mas não haviam prestado muita atenção. Agora já sabemos que este som tem um motivo”.

As mulheres desenvolvem fortes vínculos com seus gatos, compatibilidade e atração mútua

Uma pesquisa realizada em 2014 pela Universidade de Viena e publicada na revista Behavioural Processes afirma que a relação entre os felinos e as mulheres têm um vínculo especial e característico. O resultado deste estudo sugere que os gatos não só interagem com suas donas como também as compreendem e as manipulam.

Os pesquisadores gravaram diversos vídeos e analisaram as intenções de 41 felinos com seus donos (de ambos os sexos) e realizaram testes de personalidade tanto nos donos como nos animais de estimação para analisá-los. Os resultados mostraram que as mulheres jovens e extrovertidas que vivem com gatos ativos têm maior sincronia e comunicação com seus animais de estimação.

Este estudo também afirmou que os gatos recordam dos fatos e aprendem eles, portanto, são mais propensos a corresponder às necessidades dos seus donos.

Os gatos não são manipuladores e podem ser uma forma de terapia

Apesar dos gatos usarem essa técnica de ronronar para conseguir o que querem, eles não são manipuladores. Eles podem ser de grande ajuda para muitas pessoas. A gatoterapia é um tipo de tratamento que tem tido muito apoio da ciência, pois ajuda a reduzir o stress, a ansiedade e a combater o mau humor. Também pode ajudar muitas pessoas a melhorar a saúde física, mental e a qualidade de vida.

About the Author Taiz de Souza

Apaixonada por psicologia, se dedica a pesquisar continuamente os assuntos mais atuais e variados relacionados a psicologia a fim partilhar artigos interessantes e confiáveis a todos que apreciam.

follow me on:

Leave a Comment: