FELICIDADE É ENCONTRAR CORAGEM PARA ABANDONAR AQUILO QUE NÃO PODEMOS MUDAR

Shares

Abandonar pessoas que não amam de volta, lugares que sufocam, situações que machucam e lembranças doídas será uma estratégia de sobrevivência eficaz e extremamente necessária em nossa jornada. O tempo é uma das coisas mais preciosas que existem, principalmente hoje, em que precisamos correr sem parar, numa busca frenética por dinheiro e pela manutenção dos […]

Continuar leitura

Como identificar o medo essencial que governa a sua ansiedade

Share

O medo é uma resposta básica automática a um objeto, situação ou circunstância específica que envolve um reconhecimento (percepção) de perigo real ou potencial. Para uma pessoa com aracnofobia, qualquer coisa que sugira a possível presença de uma aranha, como uma teia de aranha, uma casa velha, andar numa floresta, até mesmo uma fotografia de […]

Continuar leitura

6 maneiras de enlouquecer alguém

Shares

Um artigo de Searles escrito em 1959 ”Como enlouquecer alguém”, uma das primeiras contribuições ao tema, aponta seis maneiras de enlouquecer uma pessoa. Para Searles, o início de qualquer espécie de interação pessoal que se incline a ativar diferentes áreas da personalidade, uma em oposição à outra, tende a enlouquecer (isto é, levar à esquizofrenia). […]

Continuar leitura

Como expressar a dor emocional de maneira apropriada: 8 dicas

Shares

Independentemente de nossas intenções e interesses, nossas emoções sempre condicionam a maneira como nos comportamos. Mas, embora não possamos assumir o controle total de nosso lado emocional, podemos modular a maneira pela qual ele é expresso. E isso é especialmente importante quando o que nos acontece tem a ver com as chamadas emoções negativas, que são aquelas […]

Continuar leitura

A origem da ansiedade nas relações primárias com os pais segundo a Psicoterapia Dinâmica Breve

Shares

As técnicas da psicoterapia dinâmica breve foram desenvolvidas por Davanloo e evoluíram  a partir de seu entendimento da teoria psicanalítica das neuroses. Davanloo fundamentou suas intervenções estratégicas da Psicoterapia Dinâmica Breve principalmente na segunda teoria de Freud sobre a ansiedade. Essa teoria sugere que a ansiedade é um sinal para o ego, alertando para o perigo […]

Continuar leitura

É POSSÍVEL DEIXAR IR E CONTINUAR AMANDO

Share

Assistindo à segunda temporada de “13 reasons why”, dia desses, a seguinte fala de uma personagem me chamou a atenção e me fez refletir sobre a vida em si: “É possível deixarmos as pessoas irem embora e continuarmos as amando.” Tratava-se, no caso, de uma situação que envolvia a amizade entre duas pessoas que a […]

Continuar leitura

Qual é o seu fator de inteligência “G”? Teste de matrizes progressivas de Raven

Shares

Existem poucos tópicos no mundo da psicologia que levantam tanta controvérsia quanto o estudo e a avaliação da inteligência humana. A disputa sobre se é possível medir a inteligência de uma pessoa com base em um único teste, ou se realmente existe uma inteligência geral, persiste até hoje. No entanto, os testes que tentam medir a […]

Continuar leitura

PESSOAS BOAS PERDOAM MIL VEZES, MAS, QUANDO VÃO EMBORA, NUNCA MAIS VOLTAM

Share

Em um mundo cada vez mais distorcido em seus valores e princípios, torna-se cada vez mais difícil saber em quem confiar, em quem depositar esperanças, uma vez que máscaras fazem parte da vestimenta de muita gente. E acabamos, muitas vezes, dando de cara contra o muro, simplesmente por julgarmos os corações alheios de acordo com […]

Continuar leitura

“Sete minutos depois da meia-noite”: Aceitar a verdade às vezes é mais difícil do que acreditar em árvores falantes

Shares

Não é de surpreender que as crianças, para as quais muito ainda é desconhecido, muitas vezes tenham medo do escuro e de todos os mistérios que se escondem nas sombras embaixo da cama ou atrás das portas dos armários. Mas Conor O’Malley, o jovem protagonista de “Sete minutos depois da meia-noite”, de J.A. Bayona, tem […]

Continuar leitura

Abandono além do senso comum

Shares

Abandono além do senso comum? Como assim? Quero levar você a pensar… Fazem pesquisas sobre o quantitativo de filhos sem o nome do pai na certidão, com abandono financeiro e afetivo, e chegam a números realmente assustadores. Agora, e os órfãos de pais vivos e de corpo presente? Por que o abandono só é levado […]

Continuar leitura